PUBLICIDADE
Camara 1

Presidente do DER confirma obra da ponte pedida pelos vereadores

Empenho de vereadores e deputado concretizou, acelerou e barateou licitação da obra

- Atualizado em

Graças ao esforço dos vereadores e do deputado Welbert Rezende, a ponte de Lameiro será construída – a partir de junho – assegurou o presidente do Departamento de Estrada e Rodagem (DER), Uruan Cintra em fala durante a audiência pública realizada pela Câmara de Vereadores de Carapebus. Bem humorado, Uruan lembrou que, seis dias após ser empossado na presidência do órgão, a comitiva dos seis vereadores carapebuenses iniciaram a peregrinação com a solicitação de reparo da construção da ponte e reparo nas duas rodovias estaduais que cortam a cidade (RJ-178 e a 182), com sinalização horizontal e vertical.

Uruan foi enfático em nominar os vereadores, Deut, Anselmo Prata, Maicon Pimentel, Wagner Melo, Marcelo Borginho e Marquinho Pacato como únicos lutadores por essa obra. “Hoje eu vim hoje nessa audiência para mostrar que quem corre na frente alcança. Na quinta-feira (29 de maio) oficialmente assinamos o contrato da obra com a Geomecânica. Já foi empenhada e só falta agora a empresa fazer a ponte”.

“Hoje eu vim hoje nessa audiência para mostrar que quem corre na frente alcança. Na quinta-feira (29 de maio) oficialmente assinamos o contrato da obra com a Geomecânica. Já foi empenhada e só falta agora, a empresa fazer a obra”. A empresa irá agora vai fazer o estudo de solo, na cabeceira da ponta para iniciar sua construção. A nova obra, além de reforço na base ganhará grades protetoras na lateral e também ciclovia e de pista para pedestre.

Rodovias

Quanto as rodovias estaduais que cortam Carapebus, o presidente do DER informou que, não serão feitos trabalhos de tapa buraco, mas um serviço completo que inclui ainda as sinalizações horizontal e vertical. “Nosso grande desafio é que estamos pegando as estradas em péssimo estado de conservação. Essas estradas ficaram de dois a três anos sem nenhum tipo de manutenção. Faremos pregão eletrônico e licitando todas as empresas para a conserva de estradas, porque é a forma mais ética e transparente que pode acontecer em termos de licitação”.

Esse modelo de trabalho representou nos primeiros três leilões uma redução em 36% no valor final dos contratos. Enfrentamos resistência no setor porque mantivemos o pregão, onde fica um delegado da Polícia Federal e da Civil em frente a um computador assistindo todo o trabalho. “As empreiteiras entraram na justiça contra o pregão, mas conseguimos manter esse processo. Isso é um ganho muito grande. Nós teremos 20 contratos desses, que abrangeram o estado inteiro e com essa economia reverteremos esse dinheiro para a própria conservação das estradas. E precisamos também conservar as pontes e viadutos. E precisamos cuidar delas urgentemente, senão teremos a repetição do que aconteceu com a ponte aqui em Carapebus”.

A partir da próxima semana, o DER terá seis equipes fazendo a sinalização horizontal – aquela que facilita a direção pela facilidade visual – em aproximadamente 20 quilômetros de rodovia por dia. “Com isso, pretendemos em 26 meses ter todas as estradas sinalizadas horizontalmente e verticalmente, com placas e muretas de proteção lateral nas curvas”, concluiu Uruan Cintra.

VEJA TAMBÉM